Como preencher receita C1 branca? Passo a Passo

Assim como as receitas amarela (tipo A) e azul (tipo B), a receita C1 Branca também é utilizada para a prescrição e dispensação de medicamentos controlados.

Mas, ao contrário dos receituários A e B, nem todo receituário do tipo C exige a notificação de receita. 

No entanto, a receita C1 branca exige a notificação, já que é emitida em 2 vias: uma retida na farmácia e outra que fica com o paciente.

Hoje, te explicamos para que serve a receita C1 branca, quais medicamentos prescreve/dispensa e como preencher essa receita.

Acompanhe a leitura e entenda tudo o que você precisa saber sobre o receituário C1. 

Mas, antes, que tal fazer o download das listas de medicamentos C? Preencha o formulário abaixo e receba-as no seu e-mail antes de terminar de ler este artigo!

Se você também quer saber como preencher receita amarela ou como preencher receita azul, basta clicar nos botões abaixo para abrir esses artigos em uma nova aba e lê-los em seguida!

 

Agora sim. Vamos lá?

O que é a receita C1 Branca?

A receita C1 Branca é um receituário de controle especial utilizado para prescrever e dispensar medicamentos classificados pela ANVISA como “Outras substâncias sujeitas a controle especial em 02 vias”.

Entre essas substâncias, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária coloca:

  • Antidepressivos
  • Antiparkinsonianos
  • Anestésicos.
  • Anticonvulsivantes
  • Antiepiléticos
  • Neurolépticos

Com essas categorias, a receita C1 branca pode prescrever e dispensar um total de 165 substâncias mais seus sais e isômeros. 

A documento do Ministério da Saúde que estabelece as regras para essa e demais tipos de receitas é a Portaria nº 344/98

Receita Branca tipo C x Receita Simples

Como a receita branca do tipo C e a receita simples têm papel da mesma cor, pode-se confundir esses 2 tipos de receitas. 

Por isso, torna-se necessário prestar muita atenção ao tipo de receita que você recebe no balcão da farmácia antes de realizar qualquer dispensação incorretamente. 

A receita simples é emitida em apenas 1 via e serve para prescrever e dispensar aqueles medicamentos que não necessitam de prescrição médica, mas só devem ser adquiridos se prescritos por um profissional.

Já a receita C1 branca, ou as demais (C2, C3 e C5), é utilizada para medicamentos que exigem prescrição médica, já que estão sujeitos a controle especial da Vigilância Sanitária. 

As receitas do tipo C possuem especificidades que variam de acordo com o número da receita, podendo exigir 2 vias ou notificações especiais como veremos mais abaixo.

Para conhecer todos os tipos de receitas clique no botão abaixo:

 

Regras da Receita C1 Branca

Agora que você já sabe o que é a receita C1 branca, vamos entender quais são as regras para a sua prescrição e dispensação.

A primeira regra dessa receita é que ela só pode prescrever/dispensar antidepressivos, antiparkinsonianos, anestésicos, anticonvulsivantes, antiepiléticos e neurolépticos, que na classificação da Anvisa, compõem “Outras substâncias sujeitas a controle especial”.

O prazo de validade da receita C1 branca é de 30 dias corridos da sua emissão e ela é válida em todo o território nacional de acordo com o Artigo 52, § 1º da Portaria nº 344/98

Já a quantidade de medicamentos está limitada a 5 ampolas de medicamentos injetáveis e 60 (sessenta) dias de tratamento para as demais formas farmacêuticas. 

No entanto, se a receita C1 branca prescrever antiparkinsonianos e anticonvulsivantes, a quantidade ficará limitada até 6 (seis) meses de tratamento.

A receita C1 branca ainda pode prescrever/dispensar até 3 medicamentos diferentes da lista C1 de acordo com a Portaria SVS nº 344/1998, art. 57.

Além disso, a receita deve ser preenchida de forma legível e com a quantidade em algarismos arábicos e por extenso, sem emendas e sem rasuras.

Como preencher receita C1 branca? Passo a Passo

Ainda que o nosso foco esteja na prescrição e dispensação da receita C1 branca, ressaltamos que essas regras se aplicam aos receituários do tipo C1 e C5. 

Separamos, ainda, um modelo de receita branca de controle especial (C1 e C5) para que você possa acompanhar visualmente como preenchê-la.

modelo de receita c1 branca
 

1. Identifique o emitente

A identificação do emitente precisa conter: 

  • nome completo;
  • endereço do consultório e/ou da residência do profissional;
  • n.º da inscrição no Conselho Regional;
  • e, no caso da instituição, nome e endereço da mesma.

2. Identifique o paciente (usuário)

Já a identificação do paciente/usuário da receita C1 branca deve conter:

  • nome completo;
  • endereço;
  • e, no caso de uso veterinário, as informações anteriores mais a identificação do animal.

3. Preencha a especialidade farmacêutica

Identifique o nome do medicamento ou da substância sob a forma de Denominação Comum Brasileira (DCB) contendo:

  • dosagem ou concentração;
  • forma farmacêutica;
  • quantidade (em algarismos arábicos e por extenso);
  • e posologia.

Para consultar o código DCB mais atualizado de cada produto acesse: www.consultadcb.com.br ou acesse nosso artigo:

► DCB ANVISA: O que é? Entenda a Denominação Comum Brasileira para saber como funciona e como consultar substâncias e medicamentos no Portal do DCB.

4. Coloque a data de emissão da prescrição

A prescrição da receita C1 tem validade de 30 dias corridos a contar da data de emissão, em todo o território nacional.

5. Assine a receita C1 branca

Quando os dados do profissional estiverem devidamente impressos no cabeçalho da receita, este poderá apenas assiná-la. 

No caso de o profissional pertencer a uma instituição ou estabelecimento hospitalar, deverá identificar sua assinatura, manualmente de forma legível ou com carimbo, constando a inscrição no Conselho Regional.

6. Identifique o registro

Como a receita C1 branca exige sua emissão em 2 vias, naquela retida na farmácia, devem constar em seu verso a quantidade aviada e, quando tratar-se de formulações magistrais, também o número do registro da receita no livro correspondente.

 

Vale ressaltar ainda que as farmácias e drogarias só podem aviar os dispensar os medicamentos da receita c1 Branca quando todos os itens da receita e da respectiva notificação de receita estiverem devidamente preenchidos.

Essa regra aparece no art. 35, §4º da Portaria nº 344/98.

Lista de medicamentos que precisam de receita C1 branca

Agora que você já sabe como preencher uma receita c1 branca, que tal verificar quais medicamentos precisam desse tipo de receituário?

No formulário de download, você recebe a lista de medicamentos das receitas brancas C1, C2,C3, C4 e C5.

Basta clicar no botão abaixo para ir ao formulário e preenchê-lo para receber as listas  no seu e-mail.

Você também precisa estar ciente que a entrada e saída desses medicamentos estão sujeitos a controle da Vigilância Sanitária e precisam ser notificadas pelo SNGPC.

Por isso, se quiser consultar o nosso guia completo do SNGPC Anvisa, basta clicar no botão abaixo!

 

Você também pode se interessar por: ► Vale a pena aceitar Receita Digital na sua farmácia?

ou:  ► Como agregar vendas em farmácia? 7 dicas infalíveis + bônus!


Hey! Você gostou deste conteúdo? Então compartilhe com seus amigos. Isso nos ajuda a continuar produzindo conteúdos de qualidade que melhoram o dia a dia da sua farmácia!

Sua farmácia continuará perdendo clientes
por não ter presença online?

Assista agora uma demonstração sem compromisso.
ASSISTIR DEMONSTRAÇÃO
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram