Como Preencher Receita Azul (Medicamentos tipo B)?

Como Preencher Receita Azul (Medicamentos tipo B)?

No que é importante estar atento e como preencher receita azul?

Em suma, independente de ser receituário azul, a receita médica controlada é uma prescrição de medicamento, efetuada por profissional da saúde legalmente habilitado, que serve de orientação para o paciente que irá administrar remédios ou seguir um tratamento.

Certamente, por se tratar de um documento que comporta dados importantes sobre medicamentos e dosagens indicadas aos clientes, as receitas devem ser devidamente analisadas nas farmácias.

Além disso, em algumas situações, além do receituário comum, uma Notificação de Receita chega às mãos do farmacêutico. É o caso no preenchimento de receita azul, utilizada na prescrição de medicamentos que contém substâncias Psicotrópicas (receita B1) e Psicotrópicas Anorexígenas (B2).

Para não ocorrerem falhas ou distúrbios, é importante que o profissional da farmácia saiba como proceder mediante prescrição de receituário azul. Portanto, neste artigo, trazemos informações importantes e o passo a passo de como preencher Receita Azul (tipo receita B1 e B2).

 


O que é importante saber sobre a Receita Azul?

A Receita Azul normalmente gera dúvidas aos farmacêuticos e donos de farmácias, certamente, pela burocracia que acompanha o processo da prescrição.

Resumindo, são dados e detalhes que merecem atenção especial. Então, antes de saber como preencher a receita azul, temos algumas informações importantes.

Receituário Azul

  • Acima de tudo, em primeiro lugar, o receituário azul deve estar sempre com todos os seus campos devidamente preenchidos (portanto, explicaremos mais abaixo como preencher receituário azul) pelo prescritor, pois assim o paciente adquire o medicamento ou a fórmula magistral sem equívocos ou transtornos.
  • Receituário azul também pode ser chamado de “Notificação de Receita tipo B“.
  • Existem dois tipos de receituário azul: Receita Azul B1 e Receita Azul B2.

Receita Azul tipo B1

  • Validade de 30 dias e somente dentro da Unidade Federativa que a concedeu/emitiu;
  • Limitada a cinco ampolas por medicamento injetável;
  • Quantidade máxima: até 60 dias de tratamento.

Receita Azul tipo B2

  • Validade de 30 dias e somente dentro da Unidade Federativa que a concedeu/emitiu;
  • Quantidade máxima: até 30 dias de tratamento;
  • Se na receita constar um medicamento que contém Sibutramina, esta deverá ser acompanhada de um Termo de Responsabilidade do Prescritor. Explicamos melhor e apresentamos o modelo deste documento logo abaixo.

Além dos pontos já mencionados, existe uma dúvida bastante comum acerca do fármaco Zolpidem. Então, esclarecemos logo abaixo para você!

Zolpidem: receita azul ou branca?

E o Zolpidem, é receita azul ou branca?

zolpidem receita azul ou branca

O Zolpidem pertence à lista B1 e portanto, como regra, deveria ser prescrito através de receita e Notificação de Receita Azul.

No entanto, um adendo da lista B1 estabelece que medicamentos contendo Zolpidem em quantidade de até 10 miligramas por unidade posológica (apenas 1 COM ao dia) devem ser prescritos em Receita de Controle Especial, em duas vias.

E o Frontal? Receita azul ou branca?

O Frontal é também um medicamento de receituário b1 (azul).

Passo a passo de como preencher uma Receita Azul (B)

Uma receita azul b2 da sibutramina preenchida ou qualquer substância da lista B, como o Alprazolam, costumam ser muito pesquisados na internet por profissionais de saúde.

Desta foram, o modelo de receita azul a seguir serve para você saber onde fica cada campo das 9 etapas da receita azul preenchida. Posteriormente, estas 9 etapas estarão explicadas (logo após a imagem).

Receita azul preenchida

1.UF e Numeração

Sequência numérica fornecida pela autoridade sanitária competente. Os dados “UF” e “Numeração” indicam em qual Unidade Federativa a receita tem validade.

2.Data da receita

Lembrando que a data terá validade de 30 dias a contar da data de emissão e somente dentro da Unidade Federativa que concedeu/emitiu a numeração (indicada na imagem pelo número 1).

3.Paciente

Este campo deverá ser preenchido com o nome completo do paciente.

4.Assinatura do emitente (médico)

Neste espaço deverá constar a assinatura do profissional prescritor (médico). Se os dados do médico estiverem devidamente impressos no campo do emitente ou grafados, por exemplo, por carimbo, este poderá apenas assinar a Notificação de Receita.

No caso do profissional pertencer a uma instituição ou estabelecimento hospitalar, deverá identificar a assinatura com carimbo, constando a inscrição no conselho regional ou manuscrita, de forma legível.

5.Endereço

Endereço completo do paciente.

6.Prescrição

Este campo é muito importante, certamente, digno de atenção especial. Em suma, nele estarão descritos: nome do medicamento ou substância – prescritos sobre a forma DCB Anvisa (apenas um por notificação), quantidade (em algarismos arábicos e por extenso), forma farmacêutica, dose por unidade e posologia.

Para consultar o código DCB mais atualizado de cada produto, acesse o site: www.consultadcb.com.br.


➡ Matéria do site Panorama Farmacêutico – MyPharma lança consulta DCB gratuita e instantânea!


7.Identificação do comprador

Campo para preenchimento exclusivo do farmacêutico com: nome, endereço completo, R.G., órgão emissor e telefone (se houver) do comprador.

8.Carimbo do fornecedor

Neste espaço deve ficar a identificação do estabelecimento (carimbo com nome, endereço completo e CNPJ), nome do responsável pela dispensação e data do atendimento.

9.Dados da gráfica e numeração do talonário

Identificação da gráfica com nome, endereço e CNPJ, impressos no rodapé de cada folha do talonário.

Neste campo deverão constar também as numerações, inicial e final, concedidas ao profissional ou instituição e o número da autorização para confecção de talonários, emitida pela Vigilância Sanitária local.

E atenção quanto à Receita B2 Azul!

Além dos campos que destacamos acima, como já mencionamos, a Receita B2 Azul precisa estar acompanhada de um Termo de Responsabilidade do Prescritor.

Este documento deve ser preenchido em três vias, sendo que, uma via é arquivada no prontuário do paciente, a outra arquivada na farmácia ou drogaria dispensadora e a terceira é mantida com o paciente.

Além disso, o Termo de Responsabilidade deve ser assinado pelo paciente e pelo médico, mostrando que o paciente está ciente das orientações informadas pelo médico.

Acesse o exemplo do Termo de Responsabilidade do Prescritor para uso do medicamento contendo a substância sibutramina.

Veja também: SNGPC – Passo a Passo para Farmácias e Drogarias.

CLIQUE AQUI E BAIXE AGORA a lista atualizada de medicamentos da receita azul (tipo B)

Bônus: Receita Branca de controle especial

A receita branca de controle especial costuma vir atrelada a dúvidas parecidas com as da receita azul.

O receituário branco de controle especial é usado para prescrever medicamentos à base de substâncias das listas:

  • C1: Outras substâncias sujeitas a controle especial;
  • C2: Retinoicas para uso tópico;
  • C5: Anabolizantes.

A validade deste tipo de receita é de 30 dias a partir da emissão, e deve ser preenchida sempre em 2 vias.

Então recapitulando sobre o preenchimento da Receita Azul

Infográfico: Como preencher receita azul
Infográfico: Como preencher receita azul

Leia também

Como preencher Receita Amarela

Tabela CMED Anvisa


Hey!? Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe com seus colegas, pois isso nos estimula a produzir conteúdos cada vez melhores:

FECHAR