Como preencher receita amarela + listas de medicamentos atualizada

“Como preencher receita amarela” e “como preencher receita azul”. Essas são algumas das respostas mais buscadas por quem acessa o nosso blog. 

Por isso, neste artigo te ajudamos a entender como preencher uma receita AMARELA e, ainda, disponibilizamos uma lista completa e atualizada com todos os medicamentos da receita amarela. 

Se você está buscando por como preencher receita azul, clique no botão abaixo para acessar o artigo certo.

   

Neste artigo você vai encontrar informações importantes e aprender a preencher a Receita Amarela e poder baixar as listas de medicamentos A1, A2 e A3.

Pois, hoje, te explicamos como preencher uma receita amarela e tudo o que é importante saber sobre ela.

Mas, antes, baixe nosso manual e as listas de medicamentos da receita amarela.

Preencha o formulário abaixo e receba-os no seu e-mail em menos de 1 minuto!

Antes de entender como preencher esse receituário de controle especial, vamos passar por algumas questões importantes da receita amarela. Vamos lá?

O que é a receita amarela ou tipo A?

A Receita Amarela (receita do tipo A ou receita A) é um impresso de cor amarelada, destinado à prescrição de medicamentos entorpecentes (listas A1 e A2) e psicotrópicos (A3), sujeitos a controle especial de acordo com a legislação brasileira, à tabela CMED e à Portaria 344/98.

Assim como os demais tipos de receita, a Notificação tipo A deve ser interpretada com muita atenção quando recebida pelo farmacêutico ou atendente / balconista de farmácia

Só assim, farmácias e drogarias podem fazer a venda e o controle especial sem falhas e o(a) paciente pode seguir seu tratamento sem prejuízos. 

Mas, para saber como proceder diante de uma prescrição de receita tipo A, antes é importante compreender como é composto esse receituário e que ele é usado para prescrever medicamentos controlados. 

Por isso, há alguns procedimentos que precisam ser, obrigatoriamente, seguidos na hora de dispensar esses medicamentos. E um deles é o preenchimento do Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados - o SNGPC. 

Se você ainda não conhece o nosso passo a passo completo do SNGPC Anvisa, é só clicar nesse link. 

   

Receita Amarela x receita simples

No balcão da farmácia ou drogaria, certamente, surgem algumas dúvidas quanto ao controle da receita amarela e da receita simples, mas nós, da Mypharma, estamos aqui para te ajudar!

Então, aqui explicamos o que fazer com cada receita que o(a) paciente apresenta ao farmacêutico. 

  • A Receita amarela deve ser acompanhada pela receita simples;
  • a “notificação”, mais conhecida como receita amarela, fica retida na farmácia;
  • a receita simples, que normalmente é entregue pelo paciente com a receita amarela, serve como um comprovante para quem compra o medicamento sujeito a controle especial. Portanto, deve ser devolvida ao cliente, pois comprova que ele(a) porta medicamento sujeito a controle especial.

Você também pode se interessar por: ► Intercambialidade de medicamentos.

   

Agora que você já sabe qual receita reter e qual e devolver devidamente preenchida ao cliente, vamos ver como preencher essa receita controlada!

Você também pode se interessar por: ► Entenda todos os tipos de receita médica + listas A, B e C

   

Como preencher receita amarela? Passo a passo

O passo a passo para preencher a receita amarela fica mais simples de entender se você acompanhá-lo junto a uma receita. 

Por isso, preparamos a imagem abaixo e enumerados cada área para que você possa acompanhar sem dificuldades. 

 
A imagem mostra um exemplo de como preencher receita amarela. Há uma receita com campos enumerados que podem ser acompanhados no texto abaixo.
Exemplo de receita amarela para acompanhar o passo a passo a seguir
 

1. Preencha a UF e a numeração

A Notificação tipo A pode ser prescrita ou dispensada em todo território nacional. Por isso, qualquer Unidade Federativa (UF) do Brasil é válida.

A numeração da receita é composta por oito dígitos, assim constituída:

  • os dois primeiros dígitos representam o código da Autoridade Sanitária Estadual;
  • e os seis dígitos subsequentes correspondem à numeração sequencial fornecida ao profissional ou à instituição.
 

2. Identifique o emitente

O talonário de Notificação de Receita A será fornecido gratuitamente aos profissionais e à instituição ou unidade hospitalar para prescrição de medicamentos da lista A1 e A2 (entorpecentes) e A3 (psicotrópicos).

No ato da entrega do talonário, o médico, o diretor clínico (ou uma pessoa devidamente autorizada por eles)  deverá ter em mãos o carimbo de identificação do profissional ou instituição.

A Autoridade Sanitária deve colocar o carimbo no campo “Identificação do Emitente” em todas as folhas do talonário, sendo que no carimbo deve constar:

  • nome do profissional;
  • endereço completo;
  • telefone; e
  • inscrição do profissional (ou estabelecimento/instituição) no Conselho Regional.
 

3. Preencha o campo “paciente”

Esse campo deve ser preenchido com o nome completo do paciente.

 

4. Preencha o campo “endereço”

O endereço desse campo deve ser o do paciente.

 

5. Coloque a data de emissão da prescrição 

A data de prescrição da receita tem validade de 30 dias a contar da data de emissão, em todo o território nacional.

 

6. Assine a notificação (receita A)

Nesse espaço deve constar a assinatura do profissional prescritor - médico(a). Se seus dados estiverem devidamente impressos no campo do emitente, ele(a) poderá apenas assinar a Notificação de Receita.

No caso do(a) profissional estar vinculado a uma instituição ou estabelecimento hospitalar, a assinatura deve ser identificada com carimbo, constando a inscrição no conselho regional ou manuscrita, de forma legível.

 

7. Identifique o comprador

Este campo é de preenchimento exclusivo do farmacêutico

  • Nele é necessário especificar: 
  • nome completo do(a) paciente;
  • endereço completo;
  • R.G. com órgão emissor; 
  •  e telefone do comprador (se houver).
 

8. Preencha a especialidade farmacêutica (prescrição)

Esse campo é muito importante, digno de atenção especial, pois nele estarão descritos: 

  • nome do medicamento ou substância – prescritos sobre a forma DCB (apenas um por notificação);
  • quantidade (em algarismos arábicos e por extenso);
  • forma farmacêutica;
  • dose por unidade;
  • e posologia.

Para consultar o código DCB mais atualizado de cada produto acesse: www.consultadcb.com.br ou acesse nosso artigo:

► DCB ANVISA: O que é? Entenda a Denominação Comum Brasileira para saber como funciona e como consultar substâncias e medicamentos no Portal do DCB. 

Vale ressaltar ainda que a quantidade máxima para o tratamento é de 5 ampolas para tratamentos de no máximo 30 dias. Acima disso, o médico deverá encaminhar também uma justificativa de uso.

 

9. Identifique o fornecedor

Nesse espaço deve contar a identificação do estabelecimento com: 

  • carimbo com nome, endereço completo e CNPJ;
  • nome do responsável pela dispensação;
  • e data do atendimento.

No verso da receita a farmácia deve anotar a quantidade de caixas, nome e lote do medicamento dispensado.

 

10. Verifique a identificação da gráfica

Esse campo* é preenchido com a identificação da gráfica: nome, endereço e CNPJ, impressos no rodapé de cada folha do talonário.

Da mesma forma, ainda nesse espaço, deve constar as numerações inicial e final concedidas ao profissional ou instituição e o número da autorização para confecção de talonários, emitida pela Vigilância Sanitária local.

* Na nossa imagem há um pequeno erro: esse campo é composto pelos números 9 e 10 que estão no rodapé da notificação A. 

 

Agora que você já sabe como uma receita amarela deve ser preenchida, que tal saber alguns dados importantes numa sessão de dúvidas frequentes?

   

Dúvidas frequentes sobre receita amarela

Para que você não precise de uma consultoria farmacêutica sobre receita amarela, aqui estão algumas informações muito importantes que toda a sua equipe deve conhecer: 

Qual a validade da Receita Amarela tipo A?

A receita tipo A tem validade de 30 dias, a contar da data de sua prescrição.
Esse tipo de notificação é válido em todo o território nacional.

Qual a quantidade máxima por receita e período de tratamento?

A Receita Amarela poderá conter somente um produto farmacêutico.
A quantidade máxima da receita é para 30 dias de tratamento, limitado a 5 ampolas por medicamento injetável.

Quem pode prescrever uma Receita Amarela?

A notificação tipo A só pode ser receitada por profissional devidamente inscrito no Conselho Regional de Medicina.

Ritalina precisa de receita amarela ou azul?

O Metilfenidato, mais conhecido como Ritalina, é um estimulante do sistema nervoso central e, normalmente, é indicado para o tratamento do transtorno de déficit de atenção e hiperatividade em adultos e, principalmente, crianças.
Por se tratar de um psicotrópico, médicos e farmacêuticos ficam em dúvida sobre qual tipo de receita deve prescrever e a dispensação de Ritalina: Azul (tipo B) ou Amarela (tipo A3)?
Como o Cloridrato de Metilfenidato está presente na lista de medicamentos tipo A3, a receita que deverá prescrever a Ritalina é a de cor amarela.

Mas quantas caixas de Ritalina pode-se dispensar?

Esta é uma dúvida relativamente comum. Mas, assim como qualquer outro medicamento receitado via receita amarela, só se dispensa a Ritalina para tratamentos de 30 dias por paciente. 
Ou seja, pode-se dispensar a quantidade de caixas suficientes a 30 dias de tratamento. Qualquer prescrição superior a esse temo de tratamento deve estar acompanhada de justificativa do(a) médico(a).

E o Venvanse precisa de receita amarela ou azul?

Estamos respondendo essas dúvidas sobre Ritalina e Venvanse porque elas são bem comuns no dia a dia de uma farmácia ou drogaria. 
E, em ambos os casos, a receita adequada é a amarela, pois os dois medicamentos compõem a lista A3. 

Quando a justificativa da receita amarela é necessária?

Em alguns casos, a Receita Amarela vem acompanhada da justificativa de uso da substância.
Em geral, isso acontece por dois motivos:
primeiro quando a receita é apresentada em uma unidade federativa diferente daquela onde o medicamento foi prescrito, já que a receita amarela é válida em todo o território nacional;
ou quando a quantidade de medicamento para tratamento excede a quantia máxima permitida de 30 dias.
Nesses dois casos, o(a) médico(a) deverá redigir a receita com uma justificativa para que o(a) paciente apresente as duas à farmácia.
Já as farmácias deverão apresentar a justificativa à Autoridade Sanitária local para averiguação e visto no prazo de 72 horas.

 

Agora que você já sabe como preencher uma receita amarela, que tal conhecer a lista completa de medicamentos que compõe a receita A?

   

Lista de medicamentos que precisam de receita amarela

Já sabemos que na lista de medicamentos que compõem a receita amarela estão os entorpecentes (listas A1 e A2) e psicotrópicos (lista A3) e que há uma série de detalhes que não podem passar desapercebidos na hora da dispensação.

Lembre-se que esses medicamentos possuem controle especial e sua dispensação deve ser notificada à ANVISA via SNGPC. 

Clique no botão abaixo para acessar nosso passo a passo completo sobre o SNGPC ANVISA.

   

E, agora que você já sabe tudo o que precisa sobre a receita amarela, que tal baixar nosso eBook grátis que tem o manual completo de como preencher receita amarela+ 2 bônus: manual da receita azul e listas de medicamentos A1, A2, A3, B1 e B2?

 
manual de como preencher receita amarela + listas de medicamentos a1, a2 e a3
   

Você também pode se interessar por: ► Como preencher Receita C1 Branca
Ou: ► Vale a pena aceitar Receita Digital na sua farmácia?


Hey! Você gostou deste conteúdo? Então compartilhe com seus amigos. Isso nos ajuda a continuar produzindo conteúdos de qualidade que melhoram o dia a dia da sua farmácia!

Sua farmácia continuará perdendo clientes
por não ter presença online?

Assista agora uma demonstração sem compromisso.
ASSISTIR DEMONSTRAÇÃO
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram