Mercado farmacêutico no Brasil e e-commerce seguem crescendo em 2021

Mercado farmacêutico no Brasil e e-commerce seguem crescendo em 2021

Entre 2015 e 2019, o mercado farmacêutico no Brasil cresceu 53% e as causas desse crescimento variam entre a oferta de novos tratamentos e o envelhecimento da nossa população.

Em 2018, o Brasil já tinha cerca de 30 milhões de idosos (60+), ou seja, cerca de 13% de sua população. Até 2060, os idosos devem compor, pelo menos, 1/4 da população, de acordo com os dados do IBGE.

Com o processo de inversão da nossa pirâmide etária, o crescimento do mercado farmacêutico no Brasil é iminente, dado que a população idosa tende a desenvolver doenças crônicas e a consumir mais medicamentos.

São essas estimativas que colocam o Brasil como 5º maior mercado farmacêutico mundial em 2023, duas posições mais altas que a 7ª alcançada em 2018, de acordo com o Guia Interfarma 2020

O mercado farmacêutico no Brasil antes da pandemia

Até 2019, o mercado farmacêutico brasileiro como um todo vinha crescendo numa taxa média de 11,5% ao ano. 

O Guia Interfarma 2020 nos mostra um crescimento médio anual de 11,2% para o varejo farmacêutico que, em 2019, alcançou R$69 bilhões em vendas. Já o mercado institucional (que inclui hospitais, clínicas, pagadores públicos, privados etc.) movimentou R$33,7 bilhões. 

No total, o mercado farmacêutico brasileiro alcançou a marca de R$102,8 bilhões em vendas em 2019; um crescimento de 53% do varejo contra 57,5% do mercado institucional.

A Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa (Interfarma) ainda afirma que existe uma demanda reprimida por medicamentos no Brasil. Segundo seu guia de 2020, essa demanda está estimada em 50% e poderia ser suprida se o país tivesse um melhor acesso a medicamentos pela população.

O mercado farmacêutico no Brasil em 2020

Como esperado, o mercado farma teve um crescimento exponencial durante a pandemia do novo coronavírus.

Os dados da IQVIA, multinacional americana que auditora o setor, mostram um total de R$190,1 bilhões em vendas em 2020 só no Brasil. Desse total, R$139,4 correspondem às vendas do varejo e R$50,7 bilhões às institucionais. 

De acordo com os dados da IQVIA, o crescimento médio mensal do varejo farmacêutico em 2020 foi de 15,4% em comparação ao mesmo período do ano anterior.

Em especial, ressaltamos os meses de novembro e dezembro de 2020 que atingiram um crescimento de 23,9% e 25,3%, respectivamente.

O e-commerce em 2020

Quando falamos do delivery de farmácias, os dados são ainda mais animadores.

De acordo com o índice MCC-ENET, em 2020, o e-commerce teve um crescimento de 73,88% enquanto o faturamento no e-commerce teve um crescimento de 83,68%

Os dados a seguir mostram o crescimento do varejo farmacêutico no e-commerce em 2020 através de vendas realizadas em aplicativos de farmácia, sites e telefone. O crescimento é em relação ao mesmo mês do ano anterior (2019) e os dados são da IQVIA:

  • Janeiro: +5,9%
  • Fevereiro: +0,3%
  • Março: +52,7%  (início da pandemia)
  • Abril: +93,1%
  • Maio: +110,7%
  • Junho: +132,9%
  • Julho: +115,5%
  • Agosto: +109,1%
  • Setembro: +105,1%
  • Outubro: +102,9%
  • Novembro: +132,2%
  • Dezembro: +124,9%

Note que a pandemia começou em março de 2020 e, a partir desse mês, o e-commerce começou a se expandir. A partir de maio, o número de empresas utilizando plataformas virtuais de vendas mais do que dobrou em relação ao mesmo período de 2019.

O e-commerce e o mercado farmacêutico no Brasil em 2021

Não bastasse o crescimento recorde do e-commerce no Brasil em 2020, a XP Investimentos, prevê que o e-commerce deve crescer um total superior a 32% em 2021. 

Esses dados vão em encontro com uma pesquisa realizada pela Criteo. Nessa pesquisa, 56% dos consumidores revelam que compraram pela primeira vem em um e-commerce na pandemia; e 94% revelam que pretendem manter o hábito mesmo após a pandemia.

Em relação ao varejo farmacêutico no Brasil, a XP Investimentos ainda prevê um crescimento de 10,3% em 2021, contra um crescimento de 8,04% que aposta o Sindusfarma (Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos). 

Vale a apostar no e-commerce?

O crescimento do mercado farmacêutico na internet nos mostra que, mais do que nunca, é necessário investir nesse canal de contato com os clientes.

Um levantamento realizado pela Connected Life mostrou que 68% dos brasileiros pesquisam na internet antes de realizar uma compra em lojas físicas, enquanto 74% acabam optando por comprar na internet mesmo. 

Um e-commerce bem-estruturado pode aumentar o ticket médio da sua farmácia e as taxas de retenção e fidelização dos seus clientes, além de aumentar também o número de vendas realizados através desse canal.

Na MyPharma, você tem acesso a um site e aplicativo para montar o e-commerce da sua farmácia. 

O seu site é totalmente customizável e conta com uma base completa com mais de 40 mil itens já catalogados com nome, imagem, código de barras, descrição e categoria. 

O design é responsivo (adaptável às telas de celulares) e totalmente adaptado à legislação vigente para delivery de medicamentos.

Nosso sistema é responsável por aumentar o número de vendas e o ticket médio de centenas de farmácias em todo o Brasil. 

Em São Luís (MA) ajudamos a aumentar o número de compras pelo delivery da rede de farmácias Mix + Farma em 800%. 

Confira o depoimento do Flávio, proprietário da rede Mix + Farma:

Você também pode aumentar o faturamento da sua farmácia com a MyPharma.

Clique no link abaixo para assistir uma demonstração da nossa plataforma de lojas virtuais para farmácias:

Assistir demonstração MyPharma


Hey! Você gostou deste conteúdo? Então compartilhe com seus amigos. Isso nos ajuda a continuar produzindo conteúdos de qualidade que melhoram o dia a dia da sua farmácia!

Sobre a MyPharma

Plataforma de loja virtual para sua drogaria, farmácia, pet shop , loja de perfumaria ou de suplementação.

comercial@mypharma.net.br

Material Grátis:
FECHAR