Investimento para abrir uma farmácia: o que todo empreendedor deve saber

Para quem está pensando em montar seu próprio negócio neste segmento, uma das primeiras dúvidas que pode surgir é sobre o investimento para abrir uma farmácia

Seja um estabelecimento físico ou digital, é essencial saber a resposta das perguntas abaixo: 

  • Quanto custa montar uma farmácia de médio porte? 
  • Qual é a expectativa de retorno do investimento e oportunidades de crescimento? 
  • O que tem mudado na perspectiva atual e quais as previsões de faturamento para os próximos anos? 
  • Quais são os principais custos e o que você deve considerar para cada tipo de despesa? 

Ao longo deste artigo, vamos responder essas e mais dúvidas para você ficar 100% informado. Confira a seguir.

Expectativas de crescimento

Para iniciar o nosso guia, trouxemos notícias animadoras: as projeções de crescimento para os próximos anos são bem promissoras. 

O mercado farmacêutico brasileiro deve movimentar entre USD $39 bilhões e USD $43 bilhões em 2023. 

É o que divulga este artigo da ICTQ, informação dada pela Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa (Interfarma). 

Em relação ao faturamento, o mercado nacional deve estar bem equilibrado, considerando os medicamentos de referência, os similares, os MIPs (medicamentos isentos de prescrição) e os genéricos.

Já a consultoria especializada no setor farmacêutico IQVIA informa que o faturamento das farmácias em 2020 foi de R$ 139,37 bilhões, contra R$ 120,54 bilhões do ano anterior, ou seja, um aumento de 15,6%. 

   

Sobre os custos envolvidos

O valor a ser investido em um novo negócio abrange um conjunto de fatores. 

Dessa forma, o investimento para abrir uma farmácia de médio porte envolve vários custos.

Mas, o que é custo? Abaixo, explicamos o que são os custos relacionados à cadeia produtiva de uma farmácia. 

Segundo definição do SEBRAE, custos são todos os gastos realizados na produção de um bem ou serviço e que serão incorporados posteriormente ao preço dos produtos ou serviços prestados

 

Para citar alguns exemplos de custos, considere os seguintes itens: 

  • aluguel;
  • água; 
  • luz;
  • folha de pagamento de funcionários; 
  • honorários profissionais especializados; 
  • despesas de vendas e insumos consumidos no processo de estoque e comercialização; 
  • outros itens, como os relacionados ao marketing e publicidade.
 

Tendo em mente o conceito dos custos, saiba que ele também será regulado por outros elementos. 

Portanto, o investimento para abrir uma farmácia varia conforme 3 pilares principais: 

  • porte do empreendimento (rede, franquia, independente, manipulação, megastore, entre outros);
  • modelo de negócio (farmácia física ou digital);
  • produtos e serviços que serão comercializados.
 

Antes de avançarmos neste guia, salientamos a importância da elaboração de um plano de negócio para que o empreendedor se mantenha fiel a ele. 

Nesse plano, deverão ser considerados os valores necessários à estruturação da empresa de forma detalhada, em função dos objetivos estabelecidos de retorno e alcance de mercado. 

   

Os tipos de custos 

Após ter aprendido o que são custos, vamos aos tipos de custos e o que cada um deles representa para o investimento para abrir uma farmácia. 

Aqui, trataremos de 3 deles: custos fixos, custos variáveis e custos comerciais.

Um dos fatores mais importantes na análise dos custos da farmácia é saber distinguir cada um deles, os quais explicamos a seguir: 

 

Custos fixos

Custos fixos representam os gastos constantes, independente da quantidade de produtos/serviços vendidos. 

Essas despesas fixas fazem parte da estrutura do negócio.

Como exemplo de valores dos custos fixos mais comuns para farmácias que possuem lojas  físicas, entram: impostos, tributações, contas de energia, água, telefone, internet, entre outros. 

O aluguel do seu empreendimento é outro exemplo que também pode significar uma grande porcentagem dos custos em geral. 

Procure se informar também sobre valores como condomínio, instalações, necessidade de reformas e taxas anuais (comuns em shoppings), pois são custos que também devem ser levados em consideração. 

Para entender mais do assunto, indicamos fortemente a leitura deste artigo. Nele, você entenderá melhor como escolher o imóvel certo para seu modelo de farmácia.

 

Custos variáveis

Os custos variáveis do investimento para abrir uma farmácia, ao contrário dos fixos, são aqueles que possuem variação direta com a quantidade produzida ou vendida, na mesma proporção.

Um bom exemplo para as despesas variáveis são os produtos para estoque inicial da sua farmácia. 

Por isso, o estudo e a gestão de estoque de medicamentos são muito importantes nesta fase. 

Recomendamos que você conheça detalhadamente o perfil de sua clientela para definir o mix ideal de produtos. 

As necessidades de cada público-alvo sofrem diversas intercorrências e podem variar demograficamente (desde as regiões geográficas aos tipos de público), devendo estar alinhadas ao seu modelo de varejo e plano de negócio. 

Para ajudá-lo nos primeiros passos, preencha o formulário abaixo e confira a nossa lista de medicamentos para abrir sua farmácia: 

 
 

Custos comerciais

Nos custos comerciais, entram o somatório de outras despesas como: custos administrativos, custos financeiros e custos publicitários. 

 

Aqui, estão envolvidas, também, questões como pagamentos de funcionários. Para as contratações necessárias num primeiro momento, tenha em mente a contratação de um quadro mais enxuto, como: 

Já para um quadro temporário, considere:

 

A publicidade atende não só anúncios promocionais sobre os medicamentos, mas também para a farmácia em si, trabalhando na descoberta e fortalecimento de marca, por exemplo.

A comunicação para o público-alvo deve atuar na divulgação dos serviços prestados. 

Aliado a uma boa estratégia publicitária, gera-se resultados positivos à empresa, aumentando o número de pessoas que conhecem os produtos e serviços. 

Ocasionando assim, a procura dos serviços e produtos oferecidos pela farmácia.

É importante salientar que para o mercado farmacêutico há normas próprias e específicas do setor, principalmente para as divulgações que incentivem a compra de remédios. 

Essas regulamentações existem com a finalidade de impedir a automedicação. Assim, deve-se seguir as leis que orientam a sua publicidade e veiculação. Afinal, medicamentos são bens de saúde e não bens de consumo.

 

Custos para e-commerce 

Além de alguns dos custos citados acima, para as farmácias que atuam via e-commerce, incidem outros custos fixos como: hospedagem e manutenção do site, plataforma de vendas, entre outros.

O e-commerce é um custo comercial que geralmente se cobra uma única vez, mas a boa notícia é que essa despesa pode ser diluída em parcelas menores, virando um custo comercial/fixo. 

Para montar a sua farmácia virtual, você pode contar com a melhor plataforma de delivery para farmácias e drogarias do Brasil — onde todos os custos estão incluídos numa mensalidade que cabe no bolso de quem está começando e não há cobrança de taxa sobre as suas vendas: a MyPharma

 

Outras oportunidade e vantagens do e-commerce 

O Brasil atingiu o recorde de 301 milhões de compras feitas pela internet ao longo de 2020.

Segundo o levantamento da ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico), juntamente à Neotrust, o crescimento nas vendas de 2020 foi de 68%, comparado a 2019. 

Com isso, elevou-se a participação do e-commerce no faturamento total do varejo, que passou de 5% no final de 2019 para um patamar acima de 10% em alguns meses do ano passado.

No auge da quarentena, com as pessoas tentando praticar o isolamento social, a gente chegou a ter o registro de uma nova loja virtual a cada minuto

declara o vice-presidente (VP) da ABComm.

Segundo Rodrigo Bandeira, VP da associação, a maior necessidade de comprar online por conta das medidas de restrição e de distanciamento social contribuiu na mudança de hábitos de consumo dos brasileiros.

O crescimento do e-commerce para o segmento do varejo farmacêutico que também foi comemorado. 

Compras digitais de produtos farmacêuticos se tornaram uma nova e forte tendência para os brasileiros.

A digitalização das farmácias no Brasil está em um momento de expansão exponencial e cada vez mais lojistas estão entendendo a necessidade de marcar presença no e-commerce e já começam a buscar maneiras de viabilizar este investimento. 

Prova disso é que as receitas no aplicativo cresceram 772% em 2020, resultado de aumento de 217% no número de usuários nas plataformas.

Em entrevista ao ICTQ, Renata Morais, Coordenadora de Marketing do Farmácias App, afirma:

as lojas que não têm nenhum tipo de presença digital podem contar com plataformas robustas, capazes de atender às necessidades delas como pontapé inicial para o e-commerce.

E ela completa o argumento:

Boas oportunidades estão em marketplaces e aplicativos, por exemplo. Eles já contam com uma estrutura inteiramente preparada e que facilita a vida de empresários, especialmente daqueles que ainda não têm recursos suficientes para estruturar o próprio site.

Por fim, a executiva conclui:

A loja digital é mais um canal de vendas, com a possibilidade de atender ainda mais consumidores por meio de delivery, entrega expressa ou envio pelo correio. Outro benefício são as compras com retirada em loja, que têm se mostrado tendência nas farmácias ao ampliar os seus negócios, ao mesmo tempo em que organizam o fluxo de clientes e reduzem filas.

   

Investimento médio inicial

O Portal do Franchising revela que o investimento médio no segmento de farmácias e drogarias pode variar entre R$ 190 e R$ 350 mil, com um faturamento médio mensal de R$ 125 a R$ 300 mil, retornando o investimento em até 12 meses.

Mas essa é uma estimativa que deve ser observada com muito cuidado pelo gestor.  

O importante é avaliar, antes de qualquer coisa, os 3 pilares principais (de porte, modelo de negócio e produtos/serviços oferecidos). 

Essas escolhas serão fundamentais para trazer um valor mais real para seu investimento médio inicial.

 

Faturamento médio e tempo de retorno médio 

Retomando o que mencionamos anteriormente, durante a avaliação de planejamento (antes de montar a sua farmácia), é fundamental elaborar um plano de negócios. 

Nesse documento, deverão ser considerados todos os valores necessários para estruturação da empresa e a expectativa de retorno do investimento. 

Isso é de extrema importância, pois é nesse momento que o empreendedor analisará, dentre outras coisas, se haverá capital de giro suficiente para iniciar a operação e qual o faturamento médio para prever o tempo de retorno médio do valor investido. 

No pequeno e médio varejo, o lucro operacional está numa faixa que vai entre 6 a 15% em média para farmácias de perfil tradicional, ou seja, convencional. Entre farmácias com manipulação o lucro operacional médio varia entre 15 a 25% em média.

Esses são dados informados por Cadri Saleh Ahmad Awad, farmacêutico titulado pela Universidade Federal de Goiás, habilitado em Farmácia Industrial, e com MBA em Gestão Avançada de Varejo Farmacêutico (ou seja, um especialista do setor), em uma entrevista cedida ao ICTQ

No e-commerce, os resultados são geralmente mais rápidos e o tempo de retorno médio pode levar de 1 a 3 meses apenas, dependendo das ações de marketing envolvidas.

 

Como abrir a sua farmácia: o passo a passo completo 

Após aprender todos os conceitos expostos, vamos à abertura da sua farmácia? 

Para isso, desenvolvemos o guia completo para auxiliar nesse grande próximo passo do seu planejamento. Leia na íntegra nosso material, clicando no botão abaixo:

   

Temos a solução para a abertura da sua farmácia online

Nesse artigo, visamos contemplar de modo 360° todos os pontos necessários para abranger o investimento para abrir uma farmácia de médio porte. 

Analisamos as tradicionais farmácias físicas, mas também demos destaque para a compreensão e as vantagens das farmácias digitais.

Assim, observamos que o e-commerce tem um altíssimo potencial de promover o empreendimento já desde o início de suas atuações, bem como outros atrativos, como investimentos iniciais menores, custos bem mais baixos e retornos mais rápidos.

Se você quer acompanhar essa tendência e deseja saber mais sobre como ter uma empresa parceira na abertura do seu e-commerce, clique no botão:

   

Além de sermos especialistas quando o assunto é abrir uma farmácia online, trabalhamos constantemente para que nossos parceiros tenham muito sucesso em todas as fases do seu negócio. Conte com a gente! 


Hey! Você gostou deste conteúdo? Então compartilhe com seus amigos. Isso nos ajuda a continuar produzindo conteúdos de qualidade que melhoram o dia a dia da sua farmácia!

Sua farmácia continuará perdendo clientes
por não ter presença online?

Assista agora uma demonstração sem compromisso.
ASSISTIR DEMONSTRAÇÃO
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram